23 Semanas – Então é Natal! :)

Fomos passar o Natal em Ilhéus, na casa de minha mãe. A viagem, apesar de cansativa, foi tranquila. Paramos em Valença, na casa dos pais de Daniel para almoçar e esticar as pernas um pouco. Mas definitivamente, viajem de carro grávida não é das melhores atividades para se fazer.

Já na casa de minha mãe, aconteceu o que sempre acontece quando se vai para casar de mãe(e sogra): comida, comida e comida… Minha mãe é exagerada de um jeito que tinha três tipos de prato principal no dia que a gente chegou, e olha que avisei que a gente só ia chegar depois do almoço (e normalmente não temos o costume de jantar).

Fora a comilança, o calor foi um dos principais protagonistas desses dias. E o mesmo só fazia intensificar a coceira. Dormir era uma operação de guerra, banho frio, pouca roupa, ventilador no máximo e no desespero, janela aberta. Foi realmente difícil dormir bem esses dias.

No mais não fizemos quase nada.

No Natal fomos na casa de minha avó paterna. Mas também fizemos nossa ceia. Peru (inteiro, por exagero de minha mãe, pois para nós um peito era suficiente), arroz colorido, farofa de bacon.
No dia seguinte, rabanada, porque a mãe de Luísa aguardava ansiosamente pela manhã de Natal. Por que só na manhã de Natal? Porque rabanada é uma daquelas gordices tão gordas que tem que ter dia para comer, senão você perde a linha e a cintura e tudo mais! O detalhe é que aparece um monte de gente lá em casa no dia da rabanada e não deu para quem quis! rs

Para não dizer que não fizemos absolutamente nada, marcamos um encontro com o pessoal da faculdade que estava por Ilhéus. Foi divertido e legal rever algumas pessoas que a gente tem tido apenas contato virtual. E o melhor era que o restaurante era climatizado! 😛

Luísa ganhou inúmeros presentes! 🙂
Uma manta de croché de titia Thábata, titio Keu e priminha Marina. Feita por titia Thábata! 🙂
Um conjuntinho de minha tia Ana e minha afilhada Isabelle.
Um conjunto de roupa de cama de Tia Nai.
Mais um sapatinho vermelho e um sapatinho Sou da Vovó, dado por Fabianne, amiga e diretora da escola em que minha mãe trabalha.
Falando em minha mãe…
O Kit berço já estava pronto. E foi até bom, porque ia ser meio complicado levar isso tudo no avião sem amassar demais.
E minha mãe desenterrou várias fraldas de pano, que ficaram guardadas por 23 anos (idade de meu irmão). Fraldas nunca antes usadas, porque vejam só, minha avó, mãe de minha mãe, era uma pessoa exagerada e comprou fraldas demais. Tão demais que não foram nem tiradas da caixa, numa época em que não se usava fralda descartável.
Foram muitas fraldas e toalhas fraldas! Minha mãe lavou todas e Lulu vai usar bastante.
Ai eu falei para minha mãe, para pegar algumas daquelas fraldas, dobrar em quadro, passar a máquina e fazer de pano de boca… adivinhem o que ela me respondeu? “Filhinha, eu já mandei fazer os panos de boca”, não só os panos de bocas, como também mais 20 fraldas, mais 8 toalhas fraldas, mais uma manta, mais, mais, mais…
Falei então que ia faltar comprar só os cueiros, dois dias depois, ela me liga e avisa que estava passando numa loja e já comprou os cueiros. Pedi, encarecidamente, para ela parar de comprar, porque definitivamente não vou ter onde guardar tanta coisa e nem sabemos se vamos usar tannnnnnntttaa fralda. rs

E vamos para oreveillon que já chega de Natal! 😛

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *